Basílica de São Pedro

Atrações 0 2394
Basílica de São Pedro

A Basílica de São Pedro é o centro da Cristandade mundial, a maior igreja do mundo e uma obra arquitetônica concebida pelos melhores artistas italianos de toda uma era. Se Foi construída na Colina do Vaticano, do outro lado do rio Tibre, com uma localização simbólica: foi o lugar onde o Apóstolo São Pedro, considerado a primeira cabeça da Igreja, morreu martirizado e foi enterrado.

HISTÓRIA

A primeira construção que se realizou no lugar foi iniciativa do Imperador Constantino no século IV. Essa primeira basílica era uma versão reduzida da atual, que com o passar dos séculos sofreu vicissitudes até chegar praticamente à ruina e ao abandono.

Foi o Papa Nicolau V, em meados do século XV, que ordenou a restauração e ampliação da Basílica realizada pelo arquiteto Bernardo Rossellino. Porém, sua morte provocou a paralização das obras.

A revolução chegou meio século despois com Júlio II que encarregou a Bramante uma nova concepção da Basílica onde finalmente se estabeleceu uma estrutura com planta grega com uma enorme cúpula.

Arquitetos posteriores também deixaram sua marca, destacando a cúpula ideada por Miguel Ângelo e terminada por Giacomo dela Porta. Carlo Maderno estendeu a edificação á cruz latina e completou a fachada que hoje vemos na Igreja que foi reconsagrada em 1626 pelo Papa Urbano VIII, justo 1300 anos depois da consagração do templo primitivo.

Visão desde a Praça de São Pedro

A chegada à praça é impressionante e a visão da Basílica é magnífica, embora muitos pensem que não é perfeita. A ampliação de Maderno oculta parcialmente a cúpula de São Pedro.

A fachada, de 45 metros de alto e obra de Maderno, alterou a concepção de Miguel Ângelo e implicou a ampliação da estrutura e a inserção de colunas incrustadas.  Está coroada por enormes estátuas de Cristo, de João Batista e dos Apóstolos. O relógio e os sinos são elementos a destacar da fachada.

O INTERIOR

Em seu interior existe muito para ver. A primeira impressão é a grandiosidade do espaço, de mais de 15.000 m2 e com capacidade para 60.000 pessoas.

O espaço interior está dividido em três naves separadas por grandes pilares (a nave central, a nave da Epístola e a nave do Evangelho) e quatro grandes elementos: Girola, Cúpula, Presbitério e Altar Papal.

Você pode optar por subir até a cúpula ou aceder ao interior e visitar alguns de seus pontos mais interessantes:

Nave Central

A Nave central é muito ampla e tem uma superfície de 10.000 m2 de mosaicos e mármore da basílica primitiva, realmente muito interessantes.

Nos arcos da nave encontramos as esculturas que representam as virtudes: Nos pilares da esquerda, começando pela porta, a autoridade eclesiástica, a justiça divina, a virgindade, a obediência, a humildade, a paciência, a justiça e a fortaleza. Nos arcos da direita, começando pelo altar, a caridade, a fé, a inocência, a paz, a clemência, a constância, a misericórdia e a força.

Nos pilares encontram-se as esculturas de 39 santos fundadores.

Nave da Epístola

É a nave situada à direita.

É fundamental, visitar a primeira capela que aloja a impressionante obra Piedade de Miguel Ângelo, obra-prima de sua juventude. Está protegida por uma urna transparente em função de danos ocasionados em atentados no passado.

Avançando pela nave encontramos uma capela com monumentos funerários entre os que se destaca o túmulo de João Paulo II detrás de uma laje de mármore com a inscrição «BEATVS IOANNES PAVLVS PP. II

Ver também a Capela do Santíssimo Sacramento e sua porta desenhada por Francesco Borromini. Nesta capela está o Santíssimo Sacramento.

Nave do Evangelho

É a nave da esquerda. Conta com inumeráveis capelas muito ricas em elementos artísticos e sepulcros de Papas e de outros personagens destacados da Igreja.

Recomendamos especialmente a parada na Capela do Coro, presidida pelo Altar da Imaculada Concepção.

Girola

A Girola é o espaço circular que envolve os quatro pilares que mantêm a cúpula

No pilar que se corresponde com a nave da epístola encontramos o túmulo de João XXIII.

Cúpula

A cúpula da Basílica se eleva a uma altura total de 136,57 m, partindo do solo e chegando até a parte superior da cruz externa. É a cúpula mais alta do mundo. Seu diâmetro interno é de 41,47 m, ligeiramente menor que duas das três enormes cúpulas que a precederam: a do Panteão de Agripa, de 43,3 m; e a da Catedral de Florença, de 44 m.

É muito interessante ver a cúpula desde cima: temos uma seção acerca do modo como subir à cúpula de São Pedro.

Presbitério

Nesta zona admire a Cátedra de São Pedro, um impressionante relicário obra de Bernini que contém uma cadeira paleocristã apoiada nas esculturas dos quatro Pais da Igreja. Preside o conjunto uma vitrine com uma pomba que simboliza o Espírito Santo.

Altar Papal

Está no cruzeiro, sob a cúpula e destaca o monumental baldaquino de São Pedro de Bernini, uma obra barroca impressionante.

Está feito de bronze do Panteão de Roma e tem uma altura de 30 m, elevado por quatro colunas salomônicas.

No centro, à sombra do baldaquino, rodeado pelo imenso espaço sob a cúpula, encontra-se o altar papal, um bloque de mármore branco com forma de paralelepípedo, e sobre ele um crucifixo de bronze e um jogo de sete candelabros, onde somente o Papa pode celebrar a Eucaristia em ocasiões solenes.

Foi colocado verticalmente sobre o sepulcro de São Pedro.

DADOS PRÁTICOS E CONSELHOS

- A entrada é gratuita. Porém, dentro existem visitas opcionais tarifadas, como a visita à cúpula ou ao tesouro.

- A Basílica abre diariamente de 7 a 19 horas (de abril a setembro) e das 7 às 18h (de outubro a março).

- É habitual que haja fila para entrar apesar de que avança mais rápido que a dos Museus do Vaticano. Se o seu tour inclui uma visita guiada pelos Museus do Vaticano poderá ingressar à Basílica por uma entrada especial sem filas. Portanto, se você contratar um tour desse tipo, vá primeiro aos Museus e deixe a Basílica para depois.

Para evitar as filas, chegue cedo. As filas começam aproximadamente às 10h.

- O código de vestimenta é muito estrito: não está permitido mostrar os ombros, usar short ou minissaia. Existem vendedores nas redondezas que vendem roupas econômicas em caso de emergência.

- O nível de segurança é elevado. Realiza-se o controle de acesso e a vigilância interior. Qualquer comportamento desrespeitoso provoca um chamado de atenção.

- Depois de passar pelo controle de segurança e antes  de subir os degraus que permitem o acesso à Basílica existe um centro de visitantes com depósito para a bagagem, banheiros públicos e aluguel de audioguias.

Avaliação

Gostou desta história? Você pode classificar de 1 a 5. Obrigado pela sua contribuição!

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (10 votos, média: 4.70 do 5)

Loading...Loading...

Pontos do Editor

  • Avaliação
  • Resultado

Classifique este artigo

  • Avaliação
  • Resultado

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

O seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Reserva de hospedagem

Datas da estadia

Data de checkin

calendar

Data de checkout

calendar

Sem custos reserva
Cancelamento Gratuito

Experiências de viagem

Os melhores Links

Vaticano em Google+

VisitaroVaticano.com

O nosso site é uma guia do Vaticano para turistas e peregrinos. Oferecemos informação sobre as principais atrações, visitas guiadas, conselhos, transportes e muito mais.

Vaticano nas Redes Sociais

Contato

Você tem alguma dúvida, pergunta ou comentários?
Não hesite em entrar em contato conosco!
Envie um e-mail para
info@trafalgarnet.com